Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'versao'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • A Cidade OTBR
    • OTServ Brasil
    • Atendimento
    • Taverna
  • OpenTibia
    • Notícias e Discussões
    • Suporte - Dúvidas, Bugs, Erros
    • Downloads
    • Tutoriais
    • Show-Off
    • Divulgação de Servidores
    • Projetos e Formações de Equipes
  • Outros
    • Design

Found 3 results

  1. Galera estou procurando um ot para abrir, porem, irei editar o mapa totalmente, quero criar um rpg diferente e tal, e a partir dai editar sprites e o próprio jogo (futuramente). Gostaria da opinião de voces sobre o assunto, e qual seria o melhor server para montar a base do meu ot.
  2. [RME abrindo qualquer versão]

    :: Entenda do que se trata Abra qualquer versão no RME. (PS: Testado até a versão 3.0) O que vou explicar funciona pra qualquer versão de Tibia. Até mesmo não-Tibia. Isso mesmo! Com DAT, SPR, OTB e XML modificados! :: Propósito Olá, usuários da OTnet! Quero acabar com essas dúvidas quanto às configurações do RME. ^^' Então... vamos lá? :: "Instalando" uma nova versão no RME Faça o seguinte: 1) Ponha os arquivos abaixo dentro de uma nova pasta (diretório: "RME\data\newVersion" - "newVersion" é a nova pasta; renomeie-a para o nome que desejar); borders.xml* creatures.xml* doodads.xml* grounds.xml* materials.xml* tilesets.xml* walls.xml* items.otb (do server usado) items.xml (do server usado) tibia.dat (do client usado) tibia.spr (do client usado) * De preferência, inicialmente originais do RME. Para dar certeza do que está fazendo, siga o exemplo do diretório do arquivo "Tibia.spr": "RME\data\newVersion\Tibia.spr". 2) Abra o RME; 3) Antes de iniciar algum mapa novo ou já existente, procure por "File > Preferences" na aba de ferramentas; 4) Na janela "Preferences", selecione a aba "Client Version"; 5) Escolha QUALQUER UMA versão (pode ser 7.4, mesmo que a versão do seu game seja 9.3+) e selecione o diretório da pasta "newVersion" que criamos; Ex: eu uso 8.7, mas coloquei na caixa de diretório da versão 8.6. 6) Em "Default Client Version", coloque a versão escolhida do diretório da nossa pasta; 7) Antes de fechar a janela, não esqueça de verificar se a caixa da opção "Check File Signatures" está DESATIVADA. Essa caixa vai parar de verificar a versão do seu ".dat" e vai permitir que tudo seja possível (por exemplo, usar uma versão qualquer num diretório qualquer). 8) Pressione "Apply" e, em seguida, "Ok"; 9) Feche e reabra seu Map Editor. :: Abrindo um mapa da versão "instalada" 1) Inicie um NOVO mapa; 2) Provavelmente aparecerá a mensagem: "Could not locate Tibia.dat and/or Tibia.spr, please navigate to your Tibia X.xx installation folder."; A mensagem mencionada avisa que o RME não identificou automaticamente o diretório onde se encontra os arquivos "Tibia.dat" e "Tibia.spr". PS: Se não aparecer, ele estará usando a versão Padrão que marcamos. 3) Caso a mensagem apareça, pressione "Ok", selecione o diretório que criamos (a pasta "newVersion" no diretório "RME\data\newVersion") e pressione "Ok"; 4) Um mapa vazio será iniciado. Procure por "File > Import > Import Map..." na aba de ferramentas; 5) Em Map File, pressione "Browse" e selecione o mapa que deseja abrir; 6) Matenha as configurações abaixo: -- Import offset X offset: 0 Y offset: 0 -- House import behaviour Smart Merge -- Spawn import behaviour Merge 7) Pressione "Ok"; 8) Caso o mapa a ser aberto seja maior que 2048x2048 SQMs, a seguinte mensagem aparecerá: "The imported tiles are outside the current map scope. Do you want to resize the map? (Else additional tile will be removed)" A mensagem mencionada avisa que o mapa a ser importado é maior que o mapa vazio criado. O RME, então, procede perguntando se o usuário deseja aumentar o limite do mapa para que possa ser importado. Caso contrário, todos os SQMs fora do limite do mapa novo serão excluídos. Não queremos perder nenhum pedaço do nosso mapa a ser aberto, certo? Portanto pressione "Yes" (ou "Sim"). Caso tenha procedido como dito, a mensagem "Map imported successfully, 0 tiles were discarded as invalid" aparecerá. Perceba o trecho "0 tiles": significa que 0 SQMs foram descartados, já que você permitiu que o RME aumentasse o limite do novo mapa. Caso contrário, a mesma mensagem aparecerá. Porém, não mais com "0 tiles". Aparecerá algo como "Map imported successfully, 2560 tiles were discarded as invalid" afirmando que 2560 SQMs foram excluídos do mapa por não estarem dentro do limite atual do mapa novo. PS: Se você pressionou sem pensar no botão "No" (ou "Não"), não precisa se preocupar. O RME está criando um novo arquivo de mapa. Ou seja, ele está COPIANDO o mapa que deseja abrir para o novo mapa criado (fazendo jus ao nome da opção "Import Map"). Você só perderia os SQMs fora da área caso salvasse e substituísse pelo mapa antigo. Então proceda desde a fase 1 do tópico "Abrindo um mapa da versão "instalada"" para não perder qualquer SQM. :: Salvando um mapa da versão "instalada" Não é tão simples como qualquer um, mas não é complicado. É só ter apenas um cuidado. 1) Nunca salve seu mapa pelo comando "CTRL + S" ou em "File > Save" na aba de ferramentas. 2) Salve SEMPRE pelo comando "CTRL + ALT + S" ou em "File > Save As..." na aba de ferramentas. Entenda o porquê: 1) Ao salvar como o explicado da primeira situação, o RME nomeará os arquivos XML para "-house.xml" e "-spawn.xml". Não é um bug. Mas se você tiver mais de um mapa na mesma pasta, ficará propício a substituí-los involuntariamente. Ou seja, substituirá os arquivos pelo house e spawn mais recente fazendo-o perder os xmls antigos. Isso acontece porque criamos um mapa NOVO. Ou seja, ele não detectou o nome do mapa para configurá-los em suas propriedades. Você pode encontrar essas propriedades (não recomendo seguir este passo, mas, por curiosidade, é interessante); acessando "Map > Properties..." na aba de ferramentas ou, simplesmente, pelo comando "CTRL + P". Veja as caixas "External Housefile" e "External Spawnfile". Todo mapa que contiver os nomes dos XML semelhante à "Untitled-1", como provavelmente deverá estar no seu mapa, ficará com nome nulo ("-house.xml" e "-spawn.xml") ao ser salvo deste modo. PS: Não recomendo alterar QUALQUER caixa da janela "Map Properties", afinal, nunca precisei utilizá-las. 2) Ao salvar como o explicado da segunda situação, o RME nomeará os arquivos XML para o nome do mapa novo a ser criado ou substituído. Ex¹: Se você substituir um mapa de nome "Exemplo.otbm", o RME vai detectar o nome "Exemplo" e salvar os XMLs nomeados de "Exemplo-house.xml" e "Exemplo-spawn.xml". Ex²: Se você salvar um arquivo de mapa novo com o nome "NovoMapa.otbm", o RME vai detectar o nome "NovoMapa" e salvar os XMLs nomeados de "NovoMapa-house.xml" e "NovoMapa-spawn.xml". Sempre utilizo esse meio, porém PREVENÇÃO é meu sobrenome e, portanto, sempre tenho uma cópia de segurança de meus arquivos. Espero que tenham compreendido o tutorial! Qualquer dúvida, é nós que voa brurxon! :issoae: Atenciosamente, River.
  3. Como mudar versão?

    Dúvida: Como mudar versão? Bom, a explicação é a mesma deste tutorial. Créditos: _LG ___________________________________ Entendendo... Ando respondendo muitas duvidas sobre como mudar a versão do servidor, eu tenho um tutorial que mostra como mudar a versão direto nas sources porem para um servidor que não tem modificações nas source não tem muita utilidade, agora neste tutorial vou mostrar como mudar a versão do servidor sem utilizar as sources, muito mais simples... Entendendo as versões: Praticamente toda a configuração feita sobre a versão é feita nas source, que quando compilada se transforma em um “.exe” , portanto para mudar a versão devemos mudar o executável “.exe”.Existe algumas “regras” que devemos seguir para que não ocorra erro nesta transição, uam delas é que você deve usar a “evolução” de seu servidor exemplo, Você usa tfs 0.3.4 para mudar deve usar 0.3.6. Entendendo mudança na pasta data: Eis o motivo de usarmos um executável do mesmo modelo do anterior, cara tipo de servidor interpreta a pasta data de uma maneira ou seja uma pasta data de um tfs 0.2.6 tem diferença de uma pasta data 0.2.7, tanto em scripts quanto nos xmls, para evitar erros usamos a pasta data do servidor mais atualizado e apenas modificamos scripts e configurações necessárias, que o servidor atualizado não tem, um bom exemplo são sistemas exclusivos (forja), ou arquivos de biblioteca (data/lib). Pasta items: Esta é uma pasta importante e merece exclusividade na hora de explicar, a pasta items contem informações sobre os items, ou seja se você quer mesmo atualizar seu servidor usar os novos itens você vai ter de usar a pasta items do servidor atualizado, caso tenha itens editados terá que editar novamente, amenos que queria adicionar os itens novos manualmente na pasta antiga. Config.lua: Peça fundamental para montar um servidor a config.lua não pode ficar de fora, com a ”evolução” do servidor normalmente a config.lua sofre modificações, assim se você quiser ter seu servidor “configurado” você devera utilizar a config.lua do servidor atualizado assim como a pasta items. Data Base: Em alguns servidores, tfs por exemplo, atualizam o database automaticamente caso a versão deste seja diferente da atual, portanto se você esta mudando a versão de um “tfs da vida” não terá problemas com database, caso tenha devera mudar as tabelas e colunas manualmente. Mão na Massa Agora que você já entendeu alguns itens importantes na hora de mudar a versão, podemos aprender como mudá-la. Primeiro você deve descobrir a versão e o “nome” do seu servidor para isso clicamos com o botão direito do mouse no executável (.exe) , e ir em propriedades. Ira abrir uma janela de propriedades onde você deve ir na aba detalhes. Na linha descrição do arquivo podemos descobrir o nome do distro, na linha Versão do arquivo podemos ver a versão no meu caso 0.3.5. Como eu estou usando um servidor 8.50 (0.3.5) eu vou atualizar meu servidor pata 8.54 (0.3.6), para isso devemos fazer o download no forum: [Hidden Content] Agora para facilitar e evitar erros usaremos a pasta atualizada, no meu caso do tfs 0.3.6, como base. Mapa: Para evitar erros de “incompatibilidade” mudaremos a versão do mapa utilizando este tutorial: [Hidden Content] Perfeito agora com o mapa na versão atualizada do seu ot basta colocá-lo na pasta Word, tanto os arquivos xmls quanto o otbm. Scripts: Caso você tenha alguns scripts próprios ou scripts que não existem na pasta data base do ot, você deve mudar apenas esses e adicionar linha a linha no arquivo XML. NPC: Na maioria das vezes não existe modificações de grande nível nos npcs, portanto você não terá nenhum problema em copiar e colar a pasta npcs. XML: Esta pasta não sofre modificações constantes porem algumas pode ser de grande porte e influenciar no andamento do servidor, portanto recomendo reconfigurar o servidor. Lib: Esta é uma pasta de extrema importância nos sistemas do servidor caso tenha algo modificado nela terá que reconfigurar na pasta lib nova. Itens: Como falei posteriormente a pasta itens é importante caso queira um servidor realmente atualizado, portanto se você tem itens editados você vai ter que editá-los novamente. Config.lua: Para evitar erros de configuração recomendo que use a config.lua do novo servidor assim configurando novamente. Assim chegamos ao fim deste tutorial gostaria de lembrar que não é nessesario fazer muitas coisas que falei neste tutorial porem falei para evitar um erro fatal em seu servidor por conta da incompatibilidade. :yes: ___________________________________
×